________

28 outubro 2010

Ateus sofrem preconceito?

Achei esse texto muito legal. De fato os ateus sofrem muuuuito preconceito, e esse texto explica exatamente como nós nos sentimos.

Antes de ler (quem for ter coragem de ler xD...pq é um texto bem grande) veja esse blog bem preconceituoso que falou um monte de baboseira sobre os ateus: omundobscuro.

“Ateu não sofre preconceito! Normalmente só é ateu quem tem boa condição de vida. Ateu não é discriminado, não passa por dificuldades na vida por ser ateu.” Decerto, você já ouviu alguma dessas afirmações. Provavelmente, emitida por uma pessoa religiosa e que não consegue enxergar que o preconceito pode ser externalizado em muitas atitudes diferentes.

 Alguns preconceitos são mais visíveis e dirigidos a determinadas classes de pessoas, como ocorre com a população afrodescendente ou homossexual – as pessoas torcem o nariz visivelmente e explicitamente negam oportunidades a elas, inclusive discutindo a possibilidade de negação de direitos sem apresentar qualquer justificativa válida.

Outras atitudes preconceituosas são mais veladas, contudo. Os afrodescendentes estão muito acostumados com esse tipo de preconceito: o da invisibilidade. É o que acontece quando você vive em um país em que boa parte das pessoas pobres são negras e cuja educação pública é de péssima qualidade? Acontece que boa parte dos estudantes afrodescendentes terão menos oportunidades do que os estudantes brancos e, portanto, dificilmente alcançarão o mesmo resultado que os brancos

Além disso, isso se reflete em sua autoestima: como pouquíssimos estudantes negros alcança sucesso — e os casos de sucesso ocorrem normalmente em outras atividades menos intelectuais, como o esporte, provavelmente eles sairão mal em atividades intelectuais, mesmo que intrinsecamente pudessem ter maior sucesso na Academia


Os ateus sofrem com os dois tipos de preconceito. Se é verdade que muitos negros ainda sofrem preconceito direto de pessoas que infelizmente ainda não aprenderam que todos são iguais e devem ser intrinsecamente respeitados, o preconceito contra eles ao menos já está caindo na categoria do “politicamente incorreto”. O movimento LGBT, por sua vez, também tem conseguido importantes avanços na luta por seus direitos, apesar de os homossexuais serem ainda muito discriminados por grande parcela da população e por importantes meios de comunicação.

A discriminação contra os ateus é direta: há pelo menos duas redes de televisão – uma católica e uma evangélica – que todo santo dia (usei a expressão de propósito, não foi ato falho!!) atacam ateus, dizendo que a culpa de todas as desgraças do mundo, desde que deus criou o mundo há 6.000 anos, são nossa culpa (ironia – e eu me recuso a escrever deus com letra maiúscula).



Frei Betto, como outros editores do Bule Voador já mencionaram, não se fez de rogado ao dizer que os crimes cometidos pela ditadura militar de 1964 eram culpa dos ateus. E depois se desculpou, piorando ainda mais as coisas, dizendo lamentar que os ateus não tenham entendido a posição dele. Segundo ele, é possível ser ateus, mas sem negar deus ou profanar o “templo vivo” de deus que é o ser humano. Ou seja, você pode ser ateu, desde que não negue deus. E, além disso, se você acreditar em deus, mas matar alguém, você é ateu de qualquer jeito. O raciocínio é tautológico mesmo: a culpa do mal no mundo é dos ateus porque todas as ações más são causadas por ateus. Mesmo que o ateu acredite em deus

Faz sentido, já que o chefe do Frei Betto, o Papa Bento XVI, associou o nazismo ao ateísmo, mesmo sendo Hitler católico. Há alguns anos, quando São Paulo passava por uma crise na segurança pública, com dezenas de atentados diários, o arcebispo Dom Claudio Hummes também atribuiu a culpa da situação caótica aos ateus

Se isso não é discriminação, eu não sei o que é. Se você não aceitou, vamos para um exemplo diferente. Imagine que um político importante em um certo país europeu inflame seus apoiadores a se revoltar contra os judeus, dizendo que a culpa do desemprego e da violência é deles. Dou um doce se você me disser a quem estou me referindo. Vocês diriam que não é um discurso discriminatório

De noite, você vai a um jantar de família e as pessoas resolvem agradecer a deus pela comida (ninguém lembra de agradecer ao agricultor, ao motorista do caminhão ou ao dono da quitanda, ou mesmo a quem trabalhou para ter dinheiro e comprar o alimento). Alguém resolve rezar o pai nosso: você, para não ficar constrangido e estragar o barato dos outros, dá as mãos e fica em silêncio. Sua tia, que está ao seu lado, quebra o protocolo e abre os olhos pra ver se você está rezando direitinho. Como você é ateu, está em silêncio.

?
Olha que coisa preconceituosa da porra.

Algo te diz para olhar pro lado, e você dá de cara com o olhar de reprovação da titia, que depois faz um discurso inflamado contra a juventude sem deus, te constrangendo nitidamente. Não que ser ateu seja algo constrangedor, mas ser exposto por causa de suas crenças, quando você estava respeitando as crenças de todo mundo, é extremamente embaraçoso. Você se sente o cocô da mosca que pousou no rabo do cavalo do bandido; chega até a pensar se não vale a pena repensar suas crenças para levar a vida com menos constrangimentos. Sei disso porque passei exatamente por esta situação há alguns anos. Você se sente envergonhado de ser o que você é.

Mas os ateus sofrem bastante com um outro tipo de discriminação, a invisível. Você vai a um tribunal e lá está um crucifixo – fico imaginando se o juiz iria se declarar suspeito para decidir um caso de interesse da igreja Católica, se o Judiciário afixa um crucifixo na parede de cada sala de audiência. Você ouve um discurso do presidente da República e ele não fala de outra coisa a não ser deus (e futebol). Deus foi bondoso para o Brasil porque nos deu o pré-sal (os engenheiros, físicos e geólogos da Petrobras não tiveram nada a ver com isso). Não interessa se você é ateu: o presidente da República não está nem aí pra você e suas crenças. Se os negros, com razão, se sentem diminuídos quando não se vêem representados em posição de respeito numa novela ou em um filme, nós ateus também nos sentimos assim

Você se lembra de algum filme arrasta-quarteirão de Hollywood em que o mocinho era ateu? Não? Eu só lembro de um: Contato, baseado no livro de (e quem mais poderia ser?) Carl Sagan. Um filmaço, mas que a mídia americana nem considerou sequer cogitar para o Oscar nas categorias principais. A edição de som do filme chegou a ser indicada. Mas a atuação brilhante de Jodie Foster não foi nem elogiada pelos principais canais. Até “Homens de Preto” (aquele, com o Will Smith) foi indicado em três categorias no mesmo ano

Não é mania de perseguição, até porque outros excelentes filmes também não receberam a estatueta (até porque, como sabemos, muitas vezes o critério não é técnico), mas a meu ver isso é fruto da discriminação velada que existe contra os ateus. Carl Sagan era ateu, assim como Jodie Foster e, mesmo tendo a direção dado uma boa mitigada no ateísmo do filme (quando comparado ao livro), seria difícil ir contra o mainstream politicamente correto (porque é politicamente incorreto ser ateu, na maior parte dos meios). Fonte

13 comentários:

  1. Um dia um escritor mt inteligente, mas desempregado, por causa de uma crise no seu pais, resolveu arrumar uma maneira de ganhar dinheiro, vendo que o povo da cidade tava mt sem emprego, ele pensou:
    -Vou inventar uma coisa que eles acreditem q tire eles na pobresa,e lucrar sobre isso.
    Então esse homem limpou sua casa e coloco um nome IGREJA na frente da mesma, então esse homem começou a escrever coisas sobre papai noel, OPS, sobre DEUS', o nome Deus existia a mt tempo, (q tbm era usado pra ganhar dinheiro de babacas) então esse homem começou a escrever um livro feio pá caralho, chamado Biblia' não recomendado pra menores de 30anos, por conter (violência, morte, estupro e etc). então ele começou a pregar na cidade e enganar babacas com esse Deus, com o pessoal pagando apenas 10cent/mês. depois que acabou a crise, o preço subiu para 10R$/mês.
    e o povo babaca começou a criar os filhos disendo q existia DEUS, como muleke é tudo idiota, acreditavam e essa porra de DEUS, dominou o mundo.FIM.

    História inventada por mim.

    Inda bem q essa porra tá começando a Diminuir. xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito engraçada essa sua história, gosto de ouvir historinhas, vou contar uma pra você Ravick. Certa vez dois rapazes estavam em um restaurante, conversando sobre a Bíblia, livro esse conhecido e aceito por muitos como a palavra de Deus, e esses rapazes falavam das poesias, dos cânticos, das histórias, das profecias..., daí uma senhora que se dizia ateu, não tenho nada contra os ateus, mesmo porque cada um pensa e age como quiser, "claro que respondemos por nossos atos cometidos", se virou para os garotos que no momento falava que acreditava em tudo que estava escrito naquele livro sagrado, dizendo (como vocês podem acreditar fielmente em algo que vocês nem estavam lá para testificar tal veracidade?) Eles responderam, realmente não estávamos lá mas acreditamos. Daí um deles disse para senhora, posso lhe fazer uma pergunta? Ela disse pode sim. Não é querendo ser indelicado muito menos rude, mas quem descobriu o Brasil? Ela sem exitar respondeu quase antes que ele terminasse a pergunta, PEDRO ÁLVARES CABRAL, e ele completando sua pergunta disse, a senhora estava lá para testificar isso? Ela abaixou a cabeça e respondeu com mais humildade, NÃO. Moral da história, é muito mais fácil acreditar em qualquer coisa que nos dizem, do que acreditar em Deus. Palavras de um amigo.

      Excluir
  2. KKKKKKK!

    mas tem muito puto da igreja q xinga nóis e o crlh, mais acontece q na maioria das vzs eles são mais preconceituosos q um ateu (ñ q um ateu seja, ele é q dizem q somos)

    ResponderExcluir
  3. issso que vc tem na verdade e falta de fe . no dia do juizo odojulgamenyode deus oke sera dessses reles ataus

    ResponderExcluir
  4. Obrigada "Sr. Anonimo 2" por nos dar um exemplo de preconceito. Vc acertou um exemplo, parabens ^^.

    ResponderExcluir
  5. Já deixei de arrumar emprego por me declarar atéia.
    Já escutei de amigos, ao me declarar sem religião (na época em que ainda não tinha "saído do armário") que "você pode ser gente sem religião, mas se tem deus no coração então é gente boa"
    Já ouvi pessoas dizerem que tem pena de mim. Ou que sentem muito por eu não conseguir "sentir" deus e estar fadada ao inferno.
    Fora alguns colegas de trabalho evangélicos (que não sabem que sou atéia) afirmando que "ateu é pior que gay, pior que criminoso e pedófilo" - esclareço que fiquei chateada com o "criminoso e pedófilo", pois com gays não tenho objeção nenhuma; até simpatia, porque sabem o que a gente passa com preconceitos.
    Francamente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou evangélico. Acredito muito em Deus.Respeito a sua posição e sou contra qualquer tipo de preconceito. Eu confesso que precisei de tempo para aceitar que existem pessoas com pensamentos diferentes. Não estou aqui pra julgar ninguém e por isso não preciso ser julgado. Nem todo evangélico é assim como vcs falam, do mesmo modo que nem todo gay é e nem todo ateu. Existem pessoas ruim em todas as crenças e ideologias. Estou me rebaixando à ignorância se generalizar minha opinião dizendo que todo fulano é isso e todo cicrano é aquilo.

      Excluir
  6. Pois é, o preconceito é muito grande
    E infelizmente é tratado como se fossemos doentes e fossemos pro "inferno" pq nao acreditamos num deus inventado, aff

    Perder o emprego por causa disso chega a ser ridiculo demais, eu processava

    ¬¬

    ResponderExcluir
  7. Cara so acho que cada um tem su aopiniao, isso que mostras aqui e pura falta de respeitos aos ateus.

    ResponderExcluir
  8. axo que minha vida é viver dentro dos armarios mesmo sou ateu e bissexual(homem) as duas classes de pessoas mais descriminadas e eu pertenço as duas

    ResponderExcluir
  9. FODA SE IGREJA PAPA FODAM-SE TUDO MENTRES APAGADAS SÓ ACREDITAM NO MELHOR(mito)PQ NAUM ENCRAM A REALIDADE SOMOS SOS NESSE MUNDÃO SE EXISTIR ALGO SUPERIOR BLZ MAIS QUE MOSTRE A CARA PELO MENOS Q NAUM SEJA SÓ LENDAAAAAAAAAAAAA KKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  10. Eu tento esconder o fato de ser ateu a muito anos, minha familia é totalmente catolica, fervorosa. Tenho pena deles, não cheguei a perder um emprego por ser ateu, mas fui muito perseguido em um antigo emprego pelo fato de ser ateu, e não acreditar em duendes, fadas, deus, unicornio.

    ResponderExcluir
  11. Eu n escondo, mas tambem nao vejo necessidade de dizer em todos os lugares, se vc for numa entrevista de emprego e perceber q religiao é importante para o entrevistador, entao diz q acredita e pronto :P.

    Mas tb n acho legal chingar as igrejas. Algumas igrejas cristas, por exemplo, pregam errado (quando digo errado quero dizer oq n esta na biblia), mas isso n quer dizer q sao todos, alguns religiosos diz pra fazer x e fazem y, alguns tem conceitos sobre outras religioes "errados". Mas isso n quer dizer q sao todos ne. :T ainda bem.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails