________

23 janeiro 2012

Manifesto "Crueldade nunca mais" é um sucesso

Para pedir punições rigorosas às pessoas que praticam atos cruéis com os bichos, simpatizantes dos direitos dos animais se reuniram neste domingo (22) em manifestações simultâneas em mais de 170 cidades brasileiras. Trata-se de um movimento nacional, sincronizado no Brasil inteiro, que iniciou Às 9h da manhã. Um dia histórico para a defesa dos direitos animais: "Crueldade nunca mais"


No Recife, mesmo com a chuva que cai sobre a capital também ocorreu o movimento. No calçadão de Boa Viagem, Zona Sul da Cidade, uma feira para adoção de animais que foram abandonados e recolhidos das ruas foi montada.

Funcionário do CVA, Wellington diz que animais precisam de carinho. (Foto: Katherine Coutinho / G1)
No começo da tarde os protetores já tinham o que comemorar: cinco cães e um gato foram adotados, de um total de 14 animais.
Uma das adoções mais comoventes foi a de uma cadelinha que sofreu queimaduras e foi recuperada pelos protetores voluntários. “Ela já tinha ido para três feiras. Se ninguém a adotasse nessa, eu ia leva-la para o meu abrigo. Não ia deixar ela voltar mais uma vez para o CVA”, diz Doroti Linck, que já havia adotado outra também vítima de maus-tratos.

De acordo com o Movimento de Defesa de Animais de Pernambuco (MDA – PE), há estimativa é de que existam 42 mil cães vivendo nas ruas da Região Metropolitana do Recife. “Cerca de 70 animais do CVA já foram adotados em três feiras promovidas em parceria conosco. Você vê que alguns têm marcas ainda, lembranças dos maus-tratos que já sofreram”, explica Marta Dubeux, integrante do MDA.

Além dos seis animais adotados na manhã do domingo, quatro cães foram adotados no próprio CVA no sábado (20). “Nós não esperávamos, foi uma surpresa muito boa. Os protetores estavam lá, dando banho nos cães, quando quatro pessoas chegaram e adotaram quatro cães. Eu fico muito feliz”, conta Doroti. Quem quiser adotar, pode ir ao CVA de Peixinhos.

Protetoras voluntárias dão banho e cuidam dos cães no CVA. (Foto: Katherine Coutinho / G1)

Em Sao Paulo, o protesto reuniu mais de 20 mil pessoas. Compareceram ativistas, integrantes de ONGs, protetores independentes, artistas, mas, principalmente, cidadãos comuns, que não pertencem a nenhum movimento e pela primeira vez foram às ruas emprestar sua voz e seu apoio aos animais que precisam ter seus direitos reconhecidos

Com início às 10h, o protesto convocado por organizadores do movimento saiu do Masp em direção à  Rua da Consolação, tomando três faixas da Avenida Paulista. Em pouco tempo os acessos foram completamente bloqueados pelos manifestantes, que num ato pacífico pediam justiça, cadeia e leis rígidas que punam a violência que a cada dia é praticada contra animais em suas mais diversas formas e níveis de tortura.

As vozes das mais de 20 mil pessoas ecoaram e provocaram positivamente quem passava pela região. Muitos iam se juntando à passeata. Os motoristas dos carros apoiavam com buzinaço e os passageiros dos ônibus faziam gestos de apoio e aprovação.

Muitos artistas estiveram presentes. O ator Marcelo Médici, um grande ativista na proteção animal e um dos coordenadores da comissão Lei Lobo, compareceu para protestar contra a violência com os animais. Além da atriz Lúcia Veríssimo, vegana e ativista há mais de 20 anos, a apresentadora Luisa Mell e o o ator Nico Puig.

A modelo, atriz e apresentadora Gianne Albertoni participou ativamente da manifestação e afirmou que as penas para quem comete crimes contra animais são muito brandas, e a principal motivação de participar de ações como esta é pedir uma lei, que é a Lei Lobo, para a qual é necessário arracadar assinaturas a fim de obter sua aprovação no legislativo e ter um resultado mais rápido possível.

Os representantes da Iniciativa das Religiões Unidas participaram do movimentos pelos animais.

Um pastor, um padre, um espiritualista, um hare-krishna e um rabino, juntos, representaram a Iniciativa das Religiões Unidas. O Reverendo Elias de Andrade Pinto destacou que, se não houver a paz também entre os animais, não haverá paz para o mundo, ressaltando que todos os líderes religiosos ali presentes são vegetarianos por questão de coerência. Afirmou haver debates para acelerar o processo de transparência e evolução de forma a evitar o uso e sofrimento de animais pelas religiões. Uma evolução planetária é o que está, segundo ele, em andamento.

Veja como foi a manifestação nos outros estados: PA, RS, MT, SC, ES, CE, AM, RJ, PR, BA, SE, AL, MS.

Veja mais aqui: http://www.anda.jor.br/

Veja mais no site e assine para receber notícias sobre a petição: http://www.crueldadenuncamais.com.br/

G1, Anda

0 milhões de comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails