________

12 janeiro 2010

Cinema São Luiz reabriu hoje

Cinema São Luiz faz sessão inaugural nesta segunda

Totalmente reformado, espaço reabre as portas com programação nacional e preços populares; local também funcionará como cine-escola


O cinema São Luiz, um dos mais antigos do País, voltará a exibir filmes na sua telona. Totalmente reformado e com capacidade para 992 pessoas, ele abriu suas portas em sessão inaugural nesta segunda-feira (28). O governador do Estado, Eduardo Campos, esteve presente na solenidade, com a exibição do longa-metragem pernambucano Baile Perfumado.

A escolha do filme, de Paulo Caldas e Lírio Ferreira, não foi à toa. A película estreou na sala, em 1997, marcando a retomada da produção audiovisual no estado. De acordo com o Governo, a reforma do prédio, iniciada em julho deste ano, custou R$ 1,2 milhão e seguiu todas as características originais do imóvel, construído em 1952.

Foram instalados no cinema um novo sistema de som Dolby Analógico - com 26 caixas de som lateral e três, por trás da tela - e um projetor de filmes 35 mm com lâmpada de 3 mil wats de potência garantirão à platéia a qualidade encontrada nos principais cinemas do Brasil.

Além de buscar novas platéias, o São Luiz faz também pretende incluir o Recife nos circuitos internacionais de grandes mostras e festivais.

POPULAR
O cinema será prioritariamente um espaço de exibição da produção audiovisual nacional e pernambucana, a preços populares e sessões com horários sensíveis às demandas do grande público. A sala de exibição funcionará, ainda, como cine-escola durante a semana, nos períodos da manhã e da tarde, para alunos de escolas públicas.

CINE
O cinema São Luiz foi inaugurado no dia 6 de setembro de 1952. Situado às margens do Rio Capibaribe e na cabeceira da mais moderna ponte da cidade à época, a Ponte Duarte Coelho, ele tornou-se um dos mais emblemáticos cinemas do Recife, com exibição em cine-teatro. Hoje, o Cinema São Luiz é o de mais rica concepção artística e arquitetônica do Recife e um dos últimos cinemas de rua do país.

De propriedade do Grupo Severiano Ribeiro, depois de mais de 50 anos de funcionamento, em 2006, o cinema fechou suas portas. Em 2008, o prédio foi tombado pelo Governo do Estado que, através da Fundarpe, assinou um termo de comodato para utilização do espaço por cinco anos.

PROGRAMAÇÃO
Após a reabertura solene do Cinema São Luiz, a grade de programação teve início no dia 12 de janeiro (terça feira). Além do filme sobre o presidente da república, esse mês conta com longas e curtas-metragens pernambucanos. Entrada custa R$ 4 inteira e R$ 2 a meia.

Terça-feira (12)
16h - Baile Perfumado (1996, 93 minutos), de Lírio Ferreira e Paulo Caldas
18h - Sessão Curtas Pernambucanos
'B7 'B7Tejucupapo (2003, 26 minutos), Marcílio Brandão
'B7 Cachaça (1995, 13 minutos), Adelina Pontual
'B7 A Partida (2003, 15 minutos), Sandra Ribeiro
'B7 Não Me Deixe em Casa (2009, 20 minutos), Daniel Aragão
'B7 Ave Maria, Mãe dos Sertanejos (2009, 12 minutos), de Camilo Cavalcanti
20h - Orange de Itamaracá (2006, 78 minutos), Franklin Júnior

Quarta-feira (13)
16h - Baile Perfumado (1996, 93 minutos), de Lírio Ferreira e Paulo Caldas
18h - Sessão Curtas Pernambucanos
'B7 'B7É Mais Fácil Um Boi Voar (2004, 18 minutos), de Marcílio Brandão
'B7 O Pedido (1999, 15 minutos), Adelina Pontual
'B7 Até o Sol Raiá (2007, 12 minutos), de Fernando Jorge e Leanndro Amorim
'B7 A História da Eternidade (2003, 10 minutos), de Camilo Cavalcanti
'B7 Uma Vida e Outra (2006, 18 minutos), Daniel Aragão
20h - KFZ-1348 (2008, 81 minutos), Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso

Quinta-feira (14)
16h - Baile Perfumado (1996, 93 minutos), de Lírio Ferreira e Paulo Caldas
18h - Sessão Curtas Pernambucanos
'B7 'B7Três Contos de Réis (2008, 11 minutos), de Maria Pessoa
'B7 Véio (2005, 20 minutos), de Adelina Pontual
'B7 Nossos Ursos Camaradas (2009, 12 minutos), de Fernando Spencer
'B7 São (2007, 07 minutos), Pedro Severien
'B7 O Velho, o Mar e o Lago (2000, 20 minutos), de Camilo Cavalcanti
20h - Deserto Feliz (2007, 88 minutos), Paulo Caldas

Sexta-feira (15)
16h / 17h30 / 20h - Lula, O Filho do Brasi (2009), de Fábio Barreto
22h - Sessão de Arte (a definir)
Sábado (16/01/2010)
10h - Sessão de Arte (a definir)
13h30 - Sessão Infantil (a definir)
16h / 17h30 / 20h - Lula, O Filho do Brasi (2009), de Fábio Barreto

Domingo (17)
13h30 - Sessão Infantil (a definir)
16h / 17h30 / 20h - Lula, O Filho do Brasi (2009), de Fábio Barreto
Terça, quarta e quinta (dias 19, 20 e 21 de janeiro)
13h30 - Sessão Infantil (a definir)
16h / 17h30 / 20h - Lula, O Filho do Brasi (2009), de Fábio Barreto
(na terça-feira, 19 de janeiro), não haverá a sessão das 20h)


Pe360graus

0 milhões de comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails